Início > Pense Nisso!, Período 2º > A vida sem dinheiro

A vida sem dinheiro

9 de Dezembro de 2009 Deixe um comentário Go to comments

Economista irlandês passou um ano sem depender de recursos financeiros para satisfazer suas necessidades, para provar que se pode viver bem sem eles
por Tarcísio Ferraz no Diário de Pernambuco

O irlandês Mark Boyle concluiu há uma semana seu projeto de passar um ano sem usar dinheiro. Desde 29 de novembro de 2008, ele tem vivido em seu trailer, instalado no município de Bristol, sudoeste da Inglaterra, sem depender de recursos financeiros para satisfazer as necessidades do dia a dia. O objetivo era demonstrar, de forma bem prática, as ideias expressas em sua teoria de freeconomy (aglutinação, em inglês, das palavras livre + economia), que prega economia de recursos como forma de proteger o meio ambiente e viver melhor.

Concluído o projeto, porém, Boyle nem pensa em ir a uma loja para gastar algumas libras em um copo de cerveja. Pelo contrário. Ele quer continuar com o mesmo estilo de vida, satisfeito com o modo como tem vivido nos últimos tempos. A comida vem, principalmente, do que ele mesmo planta; a energia com a qual carrega seu computador e telefone celular, de baterias alimentadas pela luz do sol. E assim, ele passou os últimos 12 meses, provandoque é possível viver na sociedade moderna sem desenvolver relações monetárias.

O propósito de Boyle, na verdade, é exatamente este. Argumentando sempre com o corolário ghandiano de “ser a mudança que você quer ver no mundo”, o economista de 30 anos procurou colocar em xeque os padrões atuais de consumo. A ideia, de acordo com ele, surgiu em uma conversa sobre os problemas do mundo atual, e as causas que ele pôde identificar. “Não vemos as repercussões que nosso consumo têm nas pessoas e no ambiente. Se cultivássemos nossa comida, por exemplo, não desperdiçaríamos tanto alimento”, escreve em seu blog.

As propostas de Boyle são divulgadas em um blog mantido na internet (www.justfortheloveofit.org/blog) e teve origem em uma filosofia da qual ele se declara fundador. A Freeconomy busca, em sua própria descrição, “dividir os recursos de melhor forma para o meio ambiente, economizar dinheiro e construir amizade com as pessoas que vivem mais perto”. A regra principal é não haver troca monetária.

Mas será que é realmente possível viver sem dinheiro, nos dias de hoje? Ele garante que não sentiu falta das benesses e facilidades do universo do consumo. Tanto que já cogita, em seus textos on-line, permanecer no lado dos “sem-grana”, como ele mesmo diz, indefinidamente. É lá mesmo, na página virtual, que ele dá seus conselhos sobre como sobreviver sem comprar absolutamente nada.

A minha visão? É fácil viver por um ano mantendo um estilo de vida semi-industrial quando tudo é comprado previamente, antes do início do programa: captadores de energia solar, panelas, laptop, etc. Estou ansioso para ver este estilo aplicado em grande escala e à longo prazo, depois que os produtos pré-comprados se tornem-se obsoletos.

  1. Ruy Campos
    6 de Abril de 2013 às 4:55 PM

    pois eu tenho pensamento divergente que já fiz tudo isso sem dinheiro, vivendo a margem da vida, excluída, não sinto feliz e cansada de viver assim, pois a vontade é de sumir do planeta Terra, o que estou fazendo aqui?não tem sentido viver assim sem dinheiro para nada, pois , nem para ajudar ao meu semelhante eu posso. Eu estou precisando de ajuda sempre, é bastante cansativo nem sonhos objetivos posso ter!, puxa vida estou desempregada e com muita cultura e sapiência para dar ao mundo. O que fazer diante desta situação.

  2. Anónimo
    26 de Junho de 2012 às 4:45 PM

    Cansada de viver correndo sem parar com a finalidade de obter recursos para pagar as contas , que são infinitas, sofrendo de angustia e muito estress por isso, apostei na busca rápida do google e eis que encontro este super ser humano capaz de inovar e apresentar uma nova proposta de vida sem o consumismo e capitalismo que não é sinônimo de felicidade. UFAAA … até que enfim uma ótima chance de dar valor ao ser e não ao ter !!! Parabéns !!!! Sou sua fã !!!

  3. Fleming Louro
    18 de Março de 2012 às 7:14 PM

    Parabéns, a sua capacidade!!!
    Mas uma coisa me intrigou?
    Como adquiriu as células fotoelétrica do alimentador solar, o inversor do acumulador para alimentar os carregadores do celular e do computador
    Ele desenvolveu com recursos naturais locais?????

  4. 28 de Setembro de 2010 às 9:34 PM

    Muito legal, gostaria de ter a coragem desse cara. O mundo seria melhor se as pessoas trabalhassem com dedicação pelo bem comum, independente do dinheiro, mas acho que isso só é possível numa outra dimensão.

  5. jorge
    7 de Julho de 2010 às 1:38 PM

    parabems, achei muito interessante, o dificio e ficar sozinho na solidão sem ter alguem do lado dele, se ele precisar estou disposta a dividir a estadia sem dinheiro com o mesmo.

  6. 8 de Maio de 2010 às 1:23 PM

    um furo a panela ten de ser de barro a caneca de pau a vida conforme a naturesa sustenta ok…………….ok……..

  7. 20 de Março de 2010 às 6:34 AM

    Seria voltar a viver do extrativismo e ou agricultura. Mas o planeta não tem espaço (terras) para 6 bilhões de extrativistas/agricultores.

  1. No trackbacks yet.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: