Início > Bombou! > O Pré-Sal alheio à gladiação política

O Pré-Sal alheio à gladiação política

29 de Setembro de 2009 Deixe um comentário Go to comments

Enquanto a propriedade das novas reservas de petrólio viraram foco nas discussões por poder e dinheiro no Congresso e em palanques políticos internacionais, no mundo econômico a engrenagem já está rodando, – também por poder e dinheiro – .

Para 2010, o FMI preveu um crescimento econômico mundial de 3% e o BC de 4,5% para o PIB brasileiro. Para a economia, não há mais tempo a perder, afinal foram 100 milhões de anos de espera para que esta mina de ouro negro se formasse e mais 2 anos de discussão política desde o anúncio das reservas.

Os 30 a 100 bilhões de barris de petróleo das novas reservas irão gerar 700.000 empregos diretos e 190 bilhões de dólares em investimento até 2013, a maior parte pela Petrobras. Aliás, a Petrobrás é vista como “a menina mais bonita da festa, todos querem dançar com ela” segundo Luiz Eduardo Rubião, diretor de soluções em petróleo e gás da Siemens no Brasil, mais uma empresa fisgada pela descoberta. Como “boa” estatal que é, a Petrobrás exige que ao menos 70% dos equipamentos usados nos projetos sejam nacionais, tudo para aumentar o nosso PIB!

O papel da Petrobras é atuar como um maestro, que rege uma legião de fornecedores de vários lugares do mundo para tocar projetos num mesmo ritmo“, diz José Miranda Formigli Filho, gerente executivo da estatal. Esta metáfora é mais do que justa, pois as empresas de exploração movimentam até seis cadeias de fornecimento: desde o serviço de alimentação até a fabricação de dutos e válvulas de enorme escala. A própria Intel, líder na fabricação de chips, concedeu a Petrobrás o seu mais novo produto, cinco meses antes do lançamento mundial.

1

Em Pernambuco, as notícias também são boas:

[…]um novo estaleiro deverá ser construído junto ao porto de Suape. O consórcio do grupo Alusa,

Galvão Engenharia e da coreana Sungdong, deverá investir 500 milhões de dólares para instalar a nova fábrica de navios que irá disputar as futuras rodadas de licitação tanto da Petrobras quanto da Transpetro, o braço de transporte da estatal. Perto dali já funciona, com 3 000 trabalhadores, o Estaleiro Atlântico Sul, que está construindo petroleiros para a Transpetro. O governo prevê a construção de 49 navios nos próximos anos. Em Suape, no dia 11 de setembro, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva armou palanque para anunciar o início da montagem do primeiro petroleiro do Atlântico Sul, que deve ser entregue em abril.

Portal Exame, 17 set 2009

Para nós universitários, o investimento em pesquisa petrolífera é vital para as empresas e brutal no sentido financeiro. Atualmente, a tecnologia para a exploração em águas ultraprofundas (5km de profundidade e 300km da costa) é precária, por isto a própria Petrobrás financia um programa de capacitação que investe 400 milhões de reais por ano que formará até 2013, junto com outras 114 empresas, cerca de 80.000 pessoas em 185 especialidades diferentes.

Categorias:Bombou!
  1. Ainda sem comentários.
  1. No trackbacks yet.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: